"Sampa aos olhos de quem habita" - Exposição de livros de artista ABER & MASP 2014 - De 6/6/14 a 31/7/2014

Imagem: 
SAMPA AOS OLHOS DE QUEM HABITA - Exposição de livros de artista ABER & MASP 2014  
6 de junho de 2014 a 31 de julho de 2014 - Das 17h às 20h no MASP

A exposição sampa aos olhos de quem habita, uma realização da Biblioteca e Centro de Documentação do MASP com participação do Serviço Educativo do museu, e da ABER (Associação Brasileira de Encadernação e Restauro), é o resultado dos trabalhos produzidos no 1o semestre de 2014, durante o curso LIVRO DE ARTISTA, ministrado na ABER pela especialista em encadernação Estela Vilela e pela artista Monique Allain. O curso teve como propósito investigar os recursos de linguagem que dialogam com as impressões que a cidade desperta na subjetividade dos participantes, de modo a desenvolver e aprimorar uma narrativa poética pessoal, em formato de livro. 

A cidade de São Paulo, nosso espaço coletivo, foi o tema escolhido. Utilizando como viés a esfera sensível e poética, os trabalhos pretendem tornar visível ao estrangeiro aquilo que só enxerga quem habita efetivamente o lugar: a “alma” da nossa cidade.

PENSAMENTOS CONCRETOS SENTIMENTOS DISPERSOS de Débora Rayel Eva consiste em uma série de quatro postais concebidos a partir de uma investigação fotográfica dos diversos padrões de textura e cor que a cidade de São Paulo oferece, e das possíveis relações entre a dura estrutura de concreto e a delicadeza e poesia que transpira dos labirintos de imagens trazidas pelo conjunto. Fragmentos de cor elegem uma paleta única que conversa com todas as cenas de maneira individual e em conjunto, simultaneamente. Débora, ao experimentar sensivelmente o espaço, rompe com sua impessoalidade e o torna íntimo e afetivo. A obra oriunda de um ponto de vista de alguém que vive em São Paulo, se abre em inúmeras possibilidades de caminhos e becos por onde a vida da cidade pulsa. Ao subverter a função do cartão postal, a artista substitui os ícones da cidade por fragmentos desconhecidos. Diz ela: “São marcas e não marcos... Esta série funciona como um 'souvenir' da SP que (quase) ninguém vê.”

Por sua vez, Yuka Amano, nascida no Japão e residente em São Paulo desde sua infância, apresenta de forma lúdica e alegórica sua relação com a cidade. A obra AS AVENTURAS DE ALICE EM SÃO PAULO DAS MARAVILHAS quando fechada tem o formato de um livro de bolso, “...portátil, ...companheiro de passeios pela cidade” e suas páginas compõem uma “livre-interpretação” (palavras da autora) do clássico de Lewis Carroll, tendo como contexto espaço-temporal São Paulo e a atualidade. A obra quando aberta mostra em seu verso um mapa da cidade, “muito útil... como guia seguindo os passos de Alice” (também palavras da autora). A intenção foi propor um livro a ser lido e vivido enquanto “flaneur”, durante as perambulações pela cidade. “Ele pode ser aberto, fechado, manuseado, agarrado, colocado no bolso, ou até pode ser perdido. Mas quem sabe, um outro alguém pode encontrar este livro perdido para continuar a aventura...”. Ao seguir o coelho branco por esta cidade que chama de labiríntica em busca de seu caminho, Yuka compartilha suas constantes descobertas.

Juntei aos trabalhos descritos acima, a obra METROPOLE, uma das primeiras da minha produção como artista. Testemunhei ao longo dos anos a mutação desenfreada que São Paulo sofreu. A rápida verticalização da cidade sempre foi algo que me fascinou e ainda me fascina.

 

Visite o Blogspot criado no curso: http://cursolivrodeartista.blogspot.com.br/

e o nosso Flickr para ver as fotografias do bate papo e exposição: https://www.flickr.com/photos/aber_flickr/sets/72157645451529196/

Monique Allain

SITE DESENVOLVIDO POR MANISH | DESIGN DE PATHOS GRAPHICOS